corporate cloud 2

Corporate Cloud

Plataforma high-end, escalável e segura, customizada para sua infraestrutura.

O Corporate Cloud Matrix é uma plataforma virtual com recursos de processamento, memória e disco em nuvem. Oferecemos toda a expertise de nossa equipe para desenvolver e manter um projeto de cloud escalável e seguro, perfeitamente adequado à sua infraestrutura. Armazenamento flexível com segurança, baixo custo e pronta ativação.

Corporate Cloud Matrix é Elasticidade
Com o Corporate Cloud Matrix, ajuste os recursos de acordo com a demanda, de forma simples e rápida.

Corporate Cloud Matrix é Simples
Administre os servidores, IPs, discos, snapshot, firewall e Load Balance em uma única interface.

Corporate Cloud Matrix é Economia
Contrate recursos de cloud de acordo com a sua necessidade. Esqueça os investimentos com hardware.

Corporate Cloud Matrix é Segurança
Rede privada (VLAN) e firewall dedicado. Mais segurança e velocidade em seu projeto cloud.

Corporate Cloud Matrix é Flexibilidade
Você escolhe entre diferentes tipos de servidores, tamanhos e sistemas operacionais.

Corporate Cloud Matrix é Confiabilidade
Ambiente cloud totalmente confiável e redundante. Em caso de falha, servidores e storages são substituídos prontamente.

Corporate Cloud Matrix é Agilidade
Ativação imediata. Praticidade na realização de upgrades.

Highlights Corporate Cloud

↑ Custo ZERO com infraestrutura;
↑ Muito mais segurança, economia, flexibilidade e confiabilidade;
↑ Não é necessário investimento em equipamentos.

Sobre cloud computing

O cloud computing tem potencial de mudar de forma radical a indústria de TI, afetando tantos os produtores quanto os consumidores de produtos e serviços. O modelo cliente-servidor provocou um choque sísmico na indústria de TI, criando novas empresas e eliminando outras que não souberam compreender a mudança. O mesmo vem acontecendo com a indústria de TI atual. Novas empresas estão surgindo e outras ainda surgirão, enquanto algumas, tradicionais, podem até mesmo desaparecer. Em consequência, surge a possibilidade de se requisitar e obter os recursos de TI por meio de portais self-service.

O modelo de cloud se baseia em três pilares básicos: virtualização, padronização e automação.

Destaque-se, ainda, que nem sempre o motivador para adoção de cloud será a redução de custos.

Em uma cloud privada, por exemplo, a agilidade e a flexibilidade para atender novos serviços são os principais atrativos, embora a empresa ainda tenha que despender muitos recursos em hardware e software.

Existe potencial para redução de custos, pela padronização e automação, o que diminui investimentos de ordem operacional. Entretanto, a agilidade na obtenção de novos serviços de TI figura como o principal driver para sua adoção.

E quanto a adotar uma cloud pública?

Se a empresa não tiver sistemas legados, será bastante simples. Começa do zero em um ambiente de cloud, sem necessidade de compra de servidores e softwares. E se existir um legado?

De maneira geral, para empresas que já dispõem de TI, identificamos três motivadores para adoção de nuvens públicas – ou cloud público:

a) Sistemas legados obsoletos estão impedindo o crescimento do negócio;
b) Os recursos de TI estão subdimensionados e não suportam crescimento da demanda;
c) A empresa vai lançar novos serviços e não quer manter o modelo tradicional on-premise, pois cloud faz mais sentido para ela.

Software as a Service (SaaS)
Intimamente ligado ao cloud computing está o conceito de “Software as a Service” (SaaS) ou, em português, “Software como Serviço”. Em sua essência, trata-se de uma forma de trabalho onde o software é oferecido como serviço, assim o usuário não precisa adquirir licenças de uso para instalação ou mesmo comprar computadores ou servidores para executá-lo. Nesta modalidade cloud, paga-se, no máximo, um valor periódico – como uma assinatura – somente pelos recursos utilizados e/ou pelo tempo de uso.

PaaS, DaaS, IaaS e TaaS
O mercado trabalha atualmente com conceitos derivados do SaaS, utilizados por algumas companhias para diferenciar os seus serviços de cloud. São eles:

Platform as a Service (PaaS): “Plataforma como Serviço” em cloud. Trata-se de um tipo mais amplo de solução para determinadas aplicações, incluindo todos – ou quase todos – os recursos necessários à operação, como armazenamento, banco de dados, escalabilidade (aumento automático da capacidade de armazenamento ou processamento), suporte a linguagens de programação, segurança etc.

Database as a Service (DaaS): “Banco de Dados como Serviço” em cloud. O nome já explicita que esta modalidade é direcionada ao fornecimento de serviços para armazenamento e acesso a volumes de dados. A vantagem, neste caso, é que o detentor da aplicação conta com maior flexibilidade para expandir o banco de dados, compartilhar as informações com outros sistemas, facilitar o acesso remoto por usuários autorizados, entre outros benefícios.

Infrastructure as a Service (IaaS): “Infraestrutura como Serviço” em cloud. Semelhante ao conceito de PaaS. Entretanto, neste caso o foco é a estrutura de hardware ou de máquinas virtuais. O usuário tem, inclusive, acesso a recursos do sistema operacional.

Testing as a Service (TaaS): “Ensaio como Serviço” em cloud. Oferece um ambiente apropriado para que o usuário possa testar aplicações e sistemas de maneira remota, simulando o comportamento destes em nível de execução.

Localização

Presença Geográfica
Brasil, EUA, Europa, Japão

Parceiros

  • Logo Cisco
  • Logo Dell
  • Logo Microsoft
  • Logo Redhat