Foi-se o tempo em que o profissional de TI tinha como único requisito um diploma da área. Atualmente, com o crescimento do mercado de tecnologia no Brasil e no mundo, devido a alta demanda de transformação digital gerada pela Covid-19, o número de vagas abertas na área de tecnologia cresceu 310%, de acordo com a GeekHunter, empresa de recrutamento especializada no setor. A pesquisa deixa claro que engana-se o profissional que investir apenas no conhecimento técnico da área. Atributos como ser curioso e flexível tem ganhado destaque no mercado de trabalho. 

Se você que está lendo este texto faz parte da Geração X ou Y (década de 1980/1990) tem uma imagem estereotipada do profissional de TI e algumas coisas que estão aqui talvez sejam novidade para você. Mas, se você faz parte da Geração Z em diante, então continue lendo o texto apenas para se atualizar e estar em dia com o que o mercado de trabalho pede deste profissional. Fato é que muitos dos pré-requisitos são parecidos com os de outras áreas, isso porque entre as demandas deles estão resolver problemas e ensinar as pessoas a resolverem problemas pontuais. Para isso, eles precisam saber se comunicar de forma clara e assertiva, não apenas passar todo o tempo do expediente na frente de máquinas e computadores. 

Além do inglês fluente, atente-se para algumas características que os recrutadores buscam na hora de montar o dream team de TI:  

CRIATIVIDADE: afinal, para resolver problemas é preciso pensar fora da caixa, sair do óbvio, sugerir implementações inovadoras de sistema  e, muitas vezes, encontrar soluções que deixem os processos práticos, rápidos e econômicos. 

ENGAJAMENTO: faz toda a diferença quando o profissional de tecnologia da informação entende todo o processo de atendimento e enxerga a situação com os olhos do cliente e da empresa. Assim, ele estará sempre curioso para entender ainda mais do mercado como um todo, para conhecer profundamente a empresa em que trabalha, dominar totalmente o negócio e oferecer as melhores soluções. 

DINAMISMO: como um malabarista, este profissional consegue lidar com diversas demandas sem comprometer a qualidade na entrega de cada uma delas. A praticidade em solucionar problemas técnicos e profissionais é um dos perfis natos ao “pessoal de TI”. É necessário lembrar que esta é uma área ligada a todas as outras da empresa, é uma área de apoio extremamente necessária e que precisa estar apta a solucionar problemas com agilidade.  

PROATIVIDADE: como este profissional é um grande conhecedor da empresa, pois se engaja em todas as áreas para solucionar problemas e sugerir novas ideias, ele também conseguirá perceber problemas que poderão acontecer, caso exista alguma persistência em certas práticas da empresa. Adiantar-se a possíveis problemas, mostra iniciativa e pró-atividade. Características essenciais para o desenvolvimento da empresa como um todo. 

PROFISSIONALISMO: atitude que começa por gostar do seu trabalho e passa por respeitar as regras de convivência da empresa, olhando para a missão, visão e valores dela, para que o profissional entenda a expectativa da empresa sobre seu trabalho e que a empresa perceba o quanto ele considera sua profissão e função dentro da empresa. 

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: ter sensibilidade para entender seus pontos fracos e fortes, traçar os caminhos para saber onde quer chegar e como chegar; sendo que, neste percurso, será necessário lidar com pressões e cobranças inerentes ao mercado de trabalho. Para isso, quanto mais autoconhecimento e inteligência emocional o profissional tiver, mais ele vai conseguir equilibrar todas as demandas e emoções.   

Para saber lidar com pessoas, liderar projetos, conhecer a empresa profundamente, mediar possíveis conflitos, é importante reforçar uma competência essencial para o profissional de TI: a comunicação. Esta, nada mais é do que a habilidade de passar adiante uma informação de forma precisa e objetiva, além de saber escutar e perguntar. Afinal, é preciso entender perfeitamente o real problema das áreas e ter paciência para conseguir reunir o maior número de informação possível, para fechar o diagnóstico do problema e chegar na solução perfeita para o mesmo. 

Agora que você já conhece os diversos requisitos do profissional de TI, além do conhecimento técnico, que tal colocá-los em prática e garantir trabalho em uma das áreas que mais cresce no mercado? 

Vem saber mais sobre tendências econômicas para o setor: 
https://matrix.com.br/areas-de-investimento-para-ti/


Renato Minutti
Autor
Gostou? Compartilhe na sua rede social!