Um dos efeitos da pandemia fez com que 1,5 bilhão de estudantes ficassem com aulas suspensas ou reconfiguradas ao redor do mundo. O contingente representa mais de 90% de todos os estudantes do planeta – segundo atualização realizada pela Unesco, órgão da ONU para educação e cultura.

A suspensão temporária das atividades presenciais, por ordem governamental, é uma tentativa de reduzir o risco de contágio e disseminação entre os alunos e o restante da população. 

Para o ensino superior, o Ministério da Educação e Cultura publicou em 18 de março a portaria de nº 343 que autoriza a utilização de meios e tecnologias digitais para a substituição temporária das aulas presenciais. A medida poderá ser prorrogada conforme orientação do Ministério da Saúde. No dia 23 de abril, 1.579.634.506 alunos em todo mundo foram impactados pela ausência de aulas presenciais. Os dados podem ser acompanhados pelo site da UNESCO.

Com a diretriz do MEC para que as aulas sejam mantidas de forma online, boa parte das Instituições de Ensino superior pode enfrentar dificuldades e ter que agir de improviso.  A adversidade pode gerar oportunidade. As instituições de ensino precisam superar a morosidade, tradição e aderir a tecnologias educacionais à distância. 

A infraestrutura de TI para ensino a distância requer recursos massivos de computação (processamento, armazenamento), e de telecomunicações (banda de acesso à Internet), bem como serviços de acesso seguro (autenticação, catálogo de aplicativos e portal de gerenciamento). Esta infraestrutura permite aos docentes gerar contas de usuário com acesso temporário para os participantes da aula. Essas contas podem identificar os alunos individualmente e, por uma vida útil limitada – geralmente horas ou dias, dependendo da duração do curso – permitem que eles interajam com portais e serviços adicionais ao treinamento, como apostilas, testes, repositório de vídeos, imagens e podcasts, sessões de acompanhamento, briefings individuais, espaços de discussão e avaliações. 

A infraestrutura de sala de aula virtual é essencial para escolas, universidades e profissionais que promovem treinamentos a distância. É essencial que essa infraestrutura suporte a natureza de uso de treinamento – os laboratórios práticos para cada aluno devem ser facilmente configurados.

O que caracteriza uma infraestrutura adequada de treinamento virtual?

Fidelidade tecnológica: sua infraestrutura de treinamento deve acomodar todos e quaisquer recursos que você possui no ambiente. Se exigir determinadas configurações de rede – você não precisará comprometer a qualidade e a fidelidade do ambiente apenas para “fazer o treinamento funcionar”. O treinamento deve expor todos os recursos para que não haja espaço de manobra aqui.

Implantações repetíveis: o instrutor não deve gastar tempo na instalação do mesmo ambiente repetidamente sempre que uma aula é agendada. Sua infraestrutura de treinamento deve fornecer uma maneira rápida e fácil de salvar a configuração do seu ambiente e executá-la sempre que necessário.

Uso sob demanda: é difícil prever o número de ambientes necessários para um determinado curso, classe (ou período, se for treinamento individualizado). Sua infraestrutura de treinamento virtual deve evitar o planejamento da capacidade e, simultaneamente, permitir que você pague apenas pela capacidade que está de fato em uso (para que você não compre excesso de capacidade “apenas por precaução”).

Acessibilidade: a infraestrutura de treinamento virtual deve estar acessível em qualquer lugar. A localização não deve afetar o acesso aos participantes ou o desempenho do laboratório ou sala de treinamento onde ocorre a transmissão.

Flexibilidade: sua infraestrutura de treinamento deve trabalhar com você. Se tudo o que você precisa é de um portal fácil de usar para compartilhar ambientes isolados com os alunos – sua infraestrutura deve acomodar isso. Se você precisar de integração e personalização avançadas – a infraestrutura deverá permitir a complexidade necessária ao seu caso de uso.

Sua instituição está preparada para continuidade de cursos à distância?


Carla Ferreira
Marketing
Gostou? Compartilhe na sua rede social!